sexta-feira, 21 de maio de 2010

Minhas justificativas

Manter um blog no ar é uma tarefa árdua, que exige além da dedicação, o elemento criatividade! E, ultimamente, ambos estão ausentes em mim... Talvez porque eu tenha estabelecido certas prioridades na vida, e “cuidar” desse meu cantinho de desabafo foi ficando de lado, um lado distante, um quase esquecido... O outro ‘talvez’ surge de um fato positivo: tenho andado mais feliz! E qual o nexo de causalidade? Simples, minhas inspirações costumam nascer nos momentos de fragilidade, medo, solidão.

Acredito que seja muito mais fácil manifestar o que se passa no meu intimo quando me sinto a ponto de um colapso nervoso e depressivo, porque é, justamente nesse instante, que quero gritar para o mundo o quanto me sinto injustiçada. E, convenhamos que tratar de assuntos dramáticos comove muito mais o ser humano – que encontrará um conforto ao saber que não é o único que passa por fases difíceis e intermináveis.

Preciso falar de alegrias, preciso aprender a discorrer sobre a tal eterna busca pela felicidade (que, às vezes, encontramos nas esquinas e becos).

Um comentário:

Gizelda disse...

Jéssica...

É isso mesmo. Com uma simplicidade impar vc relatou uma sensação mais comum do que imagina ...

Felizmente,o branco acaba tingindo-se de cores e a palavra sempre vem, nem sempre como a queremos, porque ela é absoluta.Acabamos por nos dobrar a ela.

Parabéns pelo blog.Vou ficar.

BJ.