sexta-feira, 11 de julho de 2008

Beleza & Imperfeição

Ninguém acredita no poder da beleza da juventude, mas todos lutam para atingir a perfeição. São horas diárias de malhação (buscando um abdômen bem definido), regimes absurdos (procurando perder peso) e por que não um bisturi? Tira um pouco daqui, coloca ali, reduz o nariz, dá uma mexidinha na orelha, passa por laser, coloca cabelo, pinta, corta, muda, pronto uma nova pessoa. Será que vale mesmo a pena tanto sofrimento para levantar a auto-estima? E o investimento milhonário $$ ? E a confiança nos médicos?
Afinal, quem inventou o modelo de beleza? [Esse superlativo]. Quem determinou o que é lindo e o que é feio? Só sei que vivemos de comparações ("Ah como eu queria ter o nariz daquela atriz, a barriga daquela apresentadora, a voz daquela cantora e etc etc") e por mais que fazemos, nunca estamos no ápice da perfeição: precisamos de melhoramentos contínuos, infinitos retoques, aperfeiçoamento compulsivo...
E a identidade ímpar, onde fica? Porque não consiguimos ver a nossa beleza, os nossos pontos fortes, porque não nos contentamos com nossas expressões de personalidade?
Não conseguimos ser o que somos!
"Já está mais que na hora de deixar de acreditar que existe um mundo cor-de-rosa. Não existe. Nem para você nem para a garota sorridente da capa de revista. Os conflitos, as idas e vindas, os erros e todas as outras mancadas do caminho fazem parte do processo de vida. Ver a perfeição apenas naquilo que não se tem ou no que os outros têm é um tipo de comportamento que só gera insatisfação." (Vida Simples)
Chega de listar os nossos defeitos, ou melhor, o que achamos que é imperfeito. Está mais do que na hora de renovar, aceitar as possíveis falhas e lutar para a nossa felicidade natural. Não me importa o que as pessoas vão pensar de mim, se eu não sou o ideal de beleza para elas, se estou longe de me parecer com a mulher mais bonita do mundo... Eu tenho que viver para mim mesma. Nada adiantaria dentes brilhantes se eu não sorriria.
De onde surgiu essa competição, quais são as causas da busca do perfeito, eu juro que eu não sei. Entretanto, esse é um processo que todos entendem bem. Só espero que um dia ele acabe... afinal, não há diferença ente ser lindo ou feio, de qualquer modo todos acabaram com a carne podre embaixo da terra. Deveríamos parar de gastar com esteticistas e cirurgiões plásticos e começar a gastar com lazer para a família, doações para pessoas carentes... Chega de somar detalhes, vamos multiplicar sorrisos! Pode ter certeza que isso é o que realmente importa, seriamos muito mais perfeitos se não quisessemos ser tão bons!

PS: Na teoria tudo funciona.

2 comentários:

G. Mantelli disse...

Bom, só na teoria funciona mesmo. Todo mundo já sentiu uma pontinha dee inveja vendo aquele cara com corpão ou aquela atriz com rosto perfeito. Somos assim e sempre seremos, é quase impossível inevitar.
E falando da insatisfação, saiu uma matéria em alguma revista assim: "A insatisfação é o motor da vida". Coisa do tipo. E o pior que é! Se estamos insatisfeitos, corremos atrás daquilo que nos satisfaça, e assim vamos. É uma corrida eterna, que acaba só quando morremos mesmo.
Enfim, esse assunto é muito bacana de ser discutido e achei bem legal o modo com que expôs seus argumentos. Até mais, vizinha.

Charlos Pig disse...

A felicidade estah na comparacao.